Bauru Coração de São Paulo
Previsão do Tempo
Bauru
POCKET MAP
09/11/2017 15:04
Medicina em Bauru já é o segundo curso mais concorrido de toda a USP
4.447 vestibulandos se inscreveram para este curso, que tem 105,9 candidatos por vaga
Marcele Tonelli/JCNet
Divulgação

Em seu primeiro vestibular, o curso de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) de Bauru já entrou para a história como o 2.º mais concorrido da instituição em todo o Estado. Com 4.447 inscritos para 42 vagas (relação de 105,9 candidatos por vaga), o novo curso bauruense perde apenas para a Medicina da USP na Capital, que registra quase o triplo de vagas, 16.967 inscritos e relação de 135,7 candidatos para cada vaga.

 

A divulgação foi feita nessa quarta-feira (8) pelo site da Fuvest, responsável pelo certame. A primeira etapa do vestibular 2018 da USP será no dia 26 de novembro, e a segunda fase ocorre entre os dias 7 e 9 de janeiro de 2018. Os locais de prova da 1.ª fase serão divulgados no site da Fuvest dia 17 de novembro.

 

As aulas do curso de Medicina de Bauru começam entre o final de fevereiro e início de março de 2018. Hoje, os profissionais que atuarão na graduação participarão de um workshop interno, às 14h, na Biblioteca da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB), para discutir as novas metodologias de ensino do curso, que promete ter uma formação diferenciada em relação às demais Medicinas ofertadas nos campi da instituição.

 

 

SURPREENDEU

 

O fato de o curso de Bauru ter sido mais concorrido até mesmo do que o de Ribeirão Preto, que existe há anos, pegou de surpresa os estudantes pretendentes às vagas, assim como a diretoria da USP da cidade.

 

"Nos surpreendeu positivamente. E esse sucesso acredito ser devido ao histórico de sucesso da Odontologia e Fonoaudiologia, que já é conhecido. E também ao fato de ser um curso com um viés inovador, humanista", destaca Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, diretora da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/USP) e superintendente do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC), o Centrinho/USP.

 

O fato de Bauru possuir custo de vida menor do que Ribeirão Preto também é elencado por ela como um dos possíveis motivos que contribuíram para a escolha da cidade.

 

 

ESPERANÇA

 

Candidata ao curso, Liz Motta, de 17 anos, aluna do 3.º ano de um colégio da cidade, assume ter se assustado ao saber da relação candidato por vaga. "Esperava que fosse bem menos pelo fato de ser um curso novo. Mas não dá para deixar de ter esperança. Quero cursar Medicina em Bauru para ficar perto da minha família e amigos", comenta.

 

Cursar Medicina na cidade também é a primeira opção da estudante Andrezza Saretti, de 17 anos. "Estou estudando para isso e só mudo para outra cidade se não der certo em dois anos. O curso aqui será humanizado e isso é o que mais me chamou a atenção, porque um médico precisa ser formado desta forma, menos mecanizada, na minha opinião", avalia a estudante, que sonha em ser médica desde criança.

 

 

TENDÊNCIA

 

Maria Aparecida Machado confirma que há tendência de a concorrência em Bauru crescer ainda mais nos próximos anos, mas pondera que as vagas ofertadas devem aumentar progressivamente nos próximos anos.

 

"Em 2020, o número de vagas ofertadas deve aumentar para 80 e, em 2021, pretendemos oferecer até 100 vagas", ressalta a diretora FOB e superintendente do Centrinho.

 

 

Humanizado, curso terá base de 23 professores

 

Com base formada por 23 professores, o curso de medicina de Bauru oferecerá aulas aplicadas, com noções de primeiros socorros, desde o primeiro ano de graduação.

 

As aulas práticas ao longo do curso também serão realizadas em hospitais da cidade, que permitirão aos estudantes contato direto com a realidade do dia a dia da saúde pública, proporcionando formação com viés humanista.

 

"Trabalhamos para a instalação de um Núcleo de Educação e Capacitação em Saúde, do câmpus, que possuirá equipamentos de simulação de atividades do sistema básico de saúde. Este espaço deve contemplar tanto o estudante quanto os profissionais da rede pública, que receberão cursos atualizações", projeta o médico José Sebastião dos Santos, coordenador da Comissão de Implantação do curso de Medicina da FOB.

 

 

18 vagas pelo Sisu

 

Além das 42 vagas ofertadas para a Medicina Bauru pelo vestibular da Fuvest, outras 18 vagas são disponibilizadas ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC). O processo de ingresso por esse sistema é administrado pela Pró-Reitoria de Graduação da USP.

 

2017 Todos os direitos reservados - Projeto Cidade Promoções e Eventos Ltda.